Atualmente em Portugal, existem 63 concelhos que contrariam a tendência de subida do custo da habitação. Nestes municípios, que corresponde a cerca de quinto do total, as casas são vendidas por um preço médio inferior ao registado há dois anos. A lista foi publicada pelo Jornal de Notícias (JN) este mês, de acordo com os dados do Instituto Nacional de Estatística.

Assim, Freixo de Espada a Cinta lidera as descidas, com um valor por metro quadrado de 134 Euros, menos  4,4%. Seguem-se igualmente no ranking das maiores quedas, os concelhos de Vila Velha de Ródão (-42,3), Santa Cruz da Graciosa (-37,9), Tarouca (-36), Campo Maior (-35,6), Calheta (-35,5), Almodôvar (-32), Castanheira de Pera (-30,5), Pampilhosa da Serra (-29,7) e Sabugal (-24,7).

O Presidente da Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária, Luís Lima esclarece que o preço das casas responde em função da procura, e que o aumento é uma realidade incontornável apenas em Lisboa, Porto e Algarve.