A procura desenfreada de imóveis na cidade de Lisboa tem feito disparar loucamente os preços. No espaço de um ano, a Capital Portuguesa subiu para primeiro lugar no ranking dos investimentos imobiliários, destronando Berlim.

A queda notória de algumas cidades até agora no Top das preferências, como Berlim, que passou para segundo lugar do ranking, é agora revelada no estudo Tendências Emergentes na Europa 2019. Este classifica os mercados imobiliários nas principais cidades europeias, em consonância com as as perspectivas globais de grandes investidores no sector. Apesar do efeito do Brexit, Dublin mantém a terceira posição.

De facto, os investidores afastam-se gradualmente das grandes cidades, para se concentrarem agora nas de menor dimensão, e nessa corrida Lisboa acaba de chegar à liderança. Em apenas um ano, a capital portuguesa passou do 11º lugar para o primeiro lugar do pódio.

Já não é novidade para ninguém, mas vale a pena realçar novamente, que a preferência por Lisboa está sustentada pela qualidade de vida da cidade, pelo seu incontornável clima de segurança, e pelo crescimento da economia portuguesa. Todo esse conjunto de fatores faz agora de Lisboa, um destino internacional para empresas, investidores e turistas.

O mesmo estudo chegou igualmente a conclusão, que as perspectivas dos grandes investidores imobiliários europeus continuam optimistas sobre as oportunidades de negócio em 2019. No entanto, estes mostram-se um pouco menos confiantes do que há um ano, manifestando alguma precaução devido a possibilidade do ciclo de crescimento do sector estar a chegar ao fim.

Além disso, o cenário geopolítico actual é outro motivo de preocupação dos investidores, com destaque para o Brexit. No entanto, os grandes investidores globais sentem-se menos alarmados com esse efeito do que os seus homólogos europeus.